Um ano novo está próximo e em um cenário onde 80% das famílias brasileiras estão endividadas e com problemas com dinheiro, provavelmente você deve querer saber como melhorar as finanças em 2023. Não se preocupe, vamos ajudar!

Algumas atitudes são essenciais e elas estão presentes naquilo que chamamos de pilares da Longevidade Financeira. Esses pilares, juntos, são a base para uma vida financeira mais equilibrada e próspera por muito mais tempo. 

Para melhorar as finanças em 2023 você pode adotar esses pilares em sua vida, ainda que aos poucos, e certamente verá os resultados acontecerem. Confira as atitudes certeiras a tomar.

Mulher poupando para melhorar as finanças em 2023

Foto:Ground Picture/Shutterstock

1.Comece a poupar

A criação do hábito de poupar é fundamental para melhorar as finanças em 2023 e em todos os outros anos da sua vida. Isso porque nada acontece fora do poupar. A ação é a base essencial de qualquer planejamento, seja para pagar as dívidas, seja para tornar um sonho real.

De acordo com a educadora financeira Odete Reis,  há dois pontos iniciais importantes relacionados ao ato de poupar. O primeiro é a criação do hábito, mesmo que você comece poupando pouco. E o segundo, uma vez criado o hábito, é estabelecer uma quantia, uma meta dentro de um objetivo final.

Uma ação fundamental para melhorar as finanças em 2023 é criar uma reserva de emergência caso você não tenha uma. Você pode começar por aí. E depois, a educadora sugere dividir uma parte do valor poupado para o futuro, pensando na aposentadoria, por exemplo; e outra parte para a realização de sonhos. “Cada um deve ver o que é mais importante e planejar”, explica.

2.Consuma de forma consciente

Outra atitude fundamental para melhorar as finanças em 2023 é prestar mais atenção em sua forma de consumir. Muitas vezes, pequenos gastos de forma contínua podem fazer estragos no bolso. Pequenas ações repetidas vezes são o grande problema nesse caso. 

Segundo a educadora financeira Mariliane Chaves Caramão, é preciso evitar tomar decisões que envolvam dinheiro em momentos de estresse, de euforia ou de falta de tempo para parar e pensar. “No supermercado, por exemplo, ir sem uma lista, com pressa, com fome ou cansada pode aumentar seus gastos”.

Além disso, assim como a criação do hábito de poupar, quando se fala em consumir de forma consciente também estamos falando em criar objetivos. “Ter objetivos é dar forma e limites ao dinheiro. Para a imensa maioria da população, o dinheiro não vai sobrar e ficar esperando isso é um erro. Vai ficar mais fácil quando souber para onde seus esforços estão sendo direcionados”, explica Mariliane. Que tal criar uma lista de objetivos para 2023?

3.Pense e coloque em prática alternativas para ganhar mais

Não tem jeito. Muitas vezes o dinheiro que entra na conta realmente não paga todas as despesas. Sobrar, então, parece quase um sonho impossível. Nesse caso, o que fazer? É preciso ir atrás de renda extra.

Pense nas coisas que você sabe fazer e poderiam valer dinheiro. Uma aula? Um bolo? Andar com cachorros? Fazer uber? Hospedar alguém em casa? Sempre existe algo que é possível ser feito para gerar uma receita a mais.

De acordo com a educadora financeira Débora Lages, a nova economia proporcionou, inclusive, mais facilidade no oferecimento de trabalhos freelancer. “Acredito que houve uma democratização e algumas pessoas começaram, inclusive, a conseguir sua renda principal por meio do trabalho freelance. Alguns paradigmas foram quebrados”, avalia Débora.

Outra sugestão para quem ganhar mais é vasculhar em casa as coisas que poderia pôr à venda. Há muitos sites de compra e venda de usados por aí e certamente é possível fazer dinheiro com algo que você não usa mais, sejam livros, roupas, eletrônicos ou qualquer outra coisa. Coloque na agenda um dia de cada mês, ao longo de todo ano de 2023, para fazer isso. 

4.Estude sobre investimentos para melhorar as finanças em 2023

Se você está com as contas em ordem, consegue poupar, mas deixa tudo que tem guardado na caderneta de poupança, está perdendo dinheiro. Uma atitude para adotar já em 2023 é começar a buscar informação sobre o mercado de investimentos. Ou seja, avaliar as alternativas que podem ajudar seu dinheiro render mesmo que sem correr riscos. Atualmente são muitas as opções. 

Para o educador financeiro Thiago Martello, existem alguns passos importantes para quem quer começar a investir e entender melhor esse mercado. Primeiramente, é preciso poupar o que for possível, mesmo que uma pequena quantia. Depois, é preciso definir objetivo e prazo para o investimento. ““Isso muda tudo e afeta a liquidez. Se é um objetivo de longo prazo, não há necessidade de se ter liquidez no curto prazo, e aí consigo investimentos mais rentáveis”, explica.

Outro ponto importante é escolher bem a instituição na qual alocar o dinheiro. “Deve ser ágil, ter um sistema que funcione, um bom atendimento do assessor de investimento e, por fim, produtos adequados.”

5.Adquira um seguro de vida

Mais brasileiros têm seguro de carro que seguro de vida, o que é um problema para as finanças, pois um seguro de vida é uma das melhores ferramentas de proteção que existem.

Para você ter ideia, um seguro de vida é uma das únicas coisas que é repassada aos herdeiros automaticamente, sem precisar aguardar um inventário. Por isso, ele ajuda no repasse de patrimônio. Além disso, pode ser contratado para cobrir doenças graves, como câncer, paralisia e AVCs, e também invalidez temporária ou permanente.

Mesmo quem não tem filhos deveria pensar em um seguro de vida, já que um seguro adequado pode garantir as finanças caso a pessoa passe por momentos em que não consegue gerar renda. Por isso, para melhorar as finanças em 2023 e garantir mais tranquilidade, fazer uma boa pesquisa sobre um seguro de vida deve estar na sua lista de ações a realizar. 



Gostou das dicas? Para ter acesso a um conteúdo completo sobre o tema, baixe o Guia da Longevidade Financeira. Aprender a se planejar financeiramente nunca foi tão fácil!


Leia também:

Quer gastar menos com presentes? Faça um amigo secreto no Natal 

Preguiça e finanças: como a falta de atitude pode prejudicar a sua relação com o dinheiro 

Chegamos ao fim do ano; você está pronto para 2023? 

Compartilhe com seus amigos

Receba os conteúdos do Instituto de Longevidade em seu e-mail. Inscreva-se: